Falar de Viagens

Mina de Sal de Wieliczka

entrada-mina-de-sal-wieliczka

Situada a pouco quilómetros a sul de Cracóvia, a Mina de Sal de Wieliczka é um daqueles locais que não pode faltar em qualquer roteiro!

Desde 1978 faz parte do Património Mundial da Humanidade da UNESCO principalmente graças à Capela de Santa Cunegunda.

Primeira descida antes de começar o tour

Primeira descida antes de começar o tour

E por falar em Santa Conegunda…

Reza a lenda que esta mina foi descoberta “por acaso”. No século XIII Conegunda, princesa húngara, foi prometida pelo seu pai a Boleslau V o Casto, príncipe de Cracóvia.

Como dote de casamento, o pai de Conegunda ofereceu-lhe muitas joias e pedras preciosas, mas a princesa recusou tudo e pediu apenas sal, um bem essencial na época e bastante caro.

Capela de Santa Conegunda

Capela de Santa Conegunda

O pai ofereceu-lhe então umas minas de sal na Transilvânia. Conegunda para agradecer o presente do pai, atirou para dentro da mina o seu anel de compromisso.

Tempos mais tarde, estando já por Cracóvia, decidiu dar um passeio pela zona da Wieliczka. A determinada altura pediu aos seus acompanhantes que cavassem um buraco fundo até encontrarem rocha. Eles cavaram e, qual não foi o espanto, encontraram uma pedra de sal enorme. Ao tirá-la e parti-la ao meio… lá estava o anel de compromisso de Conegunda.

candeeiro-capela-santa-conegunda-wieliczka

Este sinal foi tido como um sinal divino e assim nasceu a mina de sal de Wieliczka. Conegunda foi santificada em 1999 e é a santa padroeira da Polónia, da Lituânia e dos mineiros.

A mina começou a ser explorada no século XIII e ainda hoje produz sal de mesa que é consumido por todo o país. É uma das minas mais antigas do mundo, tem uma profundidade de 327 metros e os seus túneis estendem-se por mais de 300 quilómetros debaixo da terra, no entanto o percurso turístico não ultrapassa os 3,5 quilómetros. Um pena, já que lá em baixo existem tantas coisas fantásticas…

Alguns dos personagens conhecidos que visitaram esta mina? Goethe, Chopin, Copérnico, o Papa João Paulo II e Bill Clinton.

Monumento comemorativo da visita de Nicolau Copérnico

Monumento comemorativo da visita de Nicolau Copérnico

Tive a oportunidade de visitar duas vezes a mina de sal de Wieliczka, no inverno e no verão, e aconselho vivamente a que a visitem no inverno! Menos pessoas, menos confusão e é mais provável que possam ver a “famosa” dança das luzes na capela de Santa Conegunda!

Não percam a oportunidade de lamber uma parede. SIM! Lamber a parede para poderem comprovar que realmente tudo é sal lá em baixo!

parede-sal-wieliczka

E provar a água que corre num dos canais da mina. É como beber sal líquido!

wieliczka-salt-mine

Curiosidades sobre Wieliczka

  • Desde 1945 a mina foi visitada por mais de 38 MILHÕES de pessoas de 188 países diferentes
  • Em 2007 a mina foi eleita uma das 7 maravilhas da Polónia pelos leitores do diário “Rzeczpospolita”.
  • O lago mais profundo que podemos ver no Itenerário Turístico tem 9 metros de profundidade e está a mais de 100 metros de profundidade.
  • A maior estátua que podemos ver na nossa visita pesa mais de 15 toneladas, o mesmo que 3 elefantes africanos!

capela-santa-conegunda-wieliczka

  • A Capela de Santa Conegunda tem uma acústica excelente e já foram dados vários concertos aqui. Também é possível utilizar a capela para casamentos!
  • A zona mais alta em que os turistas entram é a Câmara de Stanislaw Staszic, com 36 metros de altura. Está inscrita no Livro de Recordes do Guinness porque aqui dentro foi realizado o primeiro voo subterrâneo de um balão de ar quente.

camara-Stanislaw-Staszic-wieliczka

  • O depósito de sal da mina de Wieliczka ocupa uma superficie de 7km2, o mesmo que ocupava toda a cidade de Cracóvia no início do século XX.
  • A mina tem mais de 9 níveis e alcança uma profundidade de 327 metros, o que significa que poderiamos meter a Torre Eiffel dentro da mina, já que mede 3 metros menos.

torre-wieliczka

  • Desde que a mina começou a funcionar, foram retirados mais de 7,5 milhões de m3 de sal do depósito… Com esta quantidade poderiamos construir três pirâmides de Keops!

PREÇO: 84zl (19,60€)

LOCALIZAÇÃO: Kopalnia Soli „Wieliczka” (ul. Danilowicza 10)

MAIS INFO: http://www.laminadesalwieliczka.es/

Última visita a Wieliczka com a minha mãe e tia

Última visita a Wieliczka com a minha mãe e tia

COMO CHEGAR

Comboio urbano

Desde a estação central de Cracóvia “Dworzec Glówny PKP Kraków” até a estação da vila de Wieliczka “Wieliczka Rynek Kopalnia”. Os comboios saem de forma regular cada 22/30 minutos. Desde a estação de Wieliczka até à mina é necessário caminhar uns 5minutos.

Ver os horários aqui.

Mãezona na "Fuga para o Egipto"

Mãezona na “Fuga para o Egipto”

Autocarro

Autocarro nº304, paragem perto do centro comercial Galeria Krakowska, na rua Ulica Kurniki. Paragem de saída: Wieliczka Kosciól

joao-paulo-ii-wieliczka

Minibus

Param perto da estação de comboios de Cracóvia “Dworzec Glówny PKP Kraków”, escolher a direcção Wieliczka Rynek e sair na paragem ‘Wieliczka Kopalnia Soli’ no cruzamento das ruas Dembowskiego e Danilowicza

mina-sal-wieliczka-pormenor

Excursões organizadas

Existe a possibilidade de fazer apenas esta visita ou juntá-la com a visita ao Campo de Concentração de Auschwitz. Se tiverem oportunidade e conseguirem fazer tudo num dia, é o que aconselho! (dependerá da hora de saída do tour de Auschwitz)

mina-de-sal-wieliczka-unesco

Alguma vez estiveram em Wieliczka? O que acharam? Recomendam?

Artigos Relacionados

Comentários

comentários

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *